Desde 2002 - Qualidade Garantida •  10% OFF na 1ª compra + 4% de Desconto no Pix • Compra Segura - Aqui Suas informações estão protegidas
Frete Grátis acima de R$ 189,90 Sul e Sudeste • Desde 2002 - Qualidade Garantida •   10% OFF na 1ª compra + 4% de Desconto no Pix • Compra Segura - Aqui Suas informações estão protegidas
Dapagliflozina: como funciona, seus benefícios e para que serve.

Dapagliflozina: O que é, como funciona e para que serve

WhatsApp
LinkedIn
Twitter
Facebook

Dapagliflozina é um medicamento oral utilizado para tratar a diabetes tipo 2, que é uma condição crônica que afeta a maneira como o corpo processa o açúcar no sangue. É um inibidor do cotransportador de sódio-glicose 2 (SGLT2), que ajuda a reduzir os níveis de açúcar no sangue, aumentando a quantidade de açúcar excretada pelos rins.

Ao contrário de outros medicamentos para diabetes, a dapagliflozina não estimula a produção de insulina. Em vez disso, ele age diretamente nos rins para ajudar o corpo a eliminar o excesso de açúcar na urina. Isso pode auxiliar a reduzir o risco de complicações da diabetes, como doenças cardíacas, danos nervosos e problemas renais.

A dapagliflozina é geralmente bem tolerada, mas pode causar efeitos colaterais, como infecções do trato urinário e candidíase genital. Também pode aumentar o risco de cetoacidose diabética em algumas pessoas. É importante conversar com o médico sobre os potenciais benefícios e riscos da dapagliflozina antes de iniciar o tratamento.

Principais Conclusões

  • Dapagliflozina é um medicamento oral utilizado para tratar a diabetes tipo 2.
  • Ele age diretamente nos rins para ajudar o corpo a eliminar o excesso de açúcar na urina.
  • A dapagliflozina pode causar efeitos colaterais e aumentar o risco de cetoacidose diabética em algumas pessoas.

Mecanismo de Ação

A dapagliflozina é um inibidor seletivo do co-transportador de sódio-glicose tipo 2 (SGLT2), uma proteína responsável pela reabsorção de glicose nos rins. A inibição desta proteína resulta na redução da reabsorção de glicose e aumento da excreção renal de glicose, levando a uma redução da glicemia.

Inibição de SGLT2

A dapagliflozina inibe seletivamente o SGLT2, que é responsável pela reabsorção de glicose nos rins. A inibição desta proteína resulta na redução da reabsorção de glicose e aumento da excreção renal de glicose. Isso leva a uma redução da glicemia em pacientes com diabetes mellitus tipo 2.

Efeitos na Glicose e Insulina

A dapagliflozina reduz a glicemia em pacientes com diabetes mellitus tipo 2, independentemente da concentração de insulina no sangue. Além disso, a dapagliflozina reduz a resistência à insulina e melhora a função das células beta pancreáticas, que são responsáveis pela produção de insulina. Isso pode levar a uma melhora no controle glicêmico em pacientes com diabetes mellitus tipo 2.

Indicações Terapêuticas

A dapagliflozina é um medicamento indicado para o tratamento de diabetes mellitus tipo 2 em adultos. É um inibidor do co-transportador de sódio-glicose 2 (SGLT2), que atua reduzindo a reabsorção de glicose pelos rins e aumentando a excreção de glicose pela urina.

Controle Glicêmico em Diabetes Tipo 2

A dapagliflozina é indicada para melhorar o controle glicêmico em pacientes com diabetes tipo 2, em combinação com dieta e exercício físico. Ela pode ser utilizada como monoterapia em pacientes intolerantes à metformina ou em combinação com outros medicamentos para diabetes, incluindo insulina.

Em estudos clínicos, a dapagliflozina demonstrou reduzir significativamente a hemoglobina glicada (HbA1c), um marcador do controle glicêmico a longo prazo, em comparação com placebo. Além disso, ela também reduziu a glicemia de jejum e a necessidade de medicamentos para diabetes.

Benefícios Cardiovasculares

Além de melhorar o controle glicêmico, a dapagliflozina também demonstrou benefícios cardiovasculares em pacientes com diabetes tipo 2 e alto risco cardiovascular. Em um estudo clínico randomizado, ela reduziu significativamente o risco de eventos cardiovasculares maiores, como morte cardiovascular, infarto do miocárdio e acidente vascular cerebral, em comparação com placebo.

Esses benefícios cardiovasculares podem ser atribuídos, em parte, à redução da pressão arterial e da sobrecarga de volume, bem como à melhora da função endotelial e da função renal. A dapagliflozina também pode ajudar a reduzir o risco de insuficiência cardíaca em pacientes com diabetes tipo 2 e doença cardiovascular estabelecida.

Em resumo, a dapagliflozina é um medicamento eficaz e seguro para o tratamento de diabetes tipo 2 em adultos, que pode melhorar o controle glicêmico e reduzir o risco de eventos cardiovasculares maiores. No entanto, é importante lembrar que ela não deve ser utilizada em pacientes com diabetes tipo 1 ou em pacientes com cetoacidose diabética.

Efeitos Adversos e Precauções

Dapagliflozina é um medicamento utilizado no tratamento de diabetes mellitus tipo 2. Embora seja geralmente bem tolerado, é importante estar ciente dos efeitos adversos e precauções associados ao seu uso.

Infecções do Trato Urinário

Pacientes tratados com dapagliflozina podem apresentar maior risco de desenvolver infecções do trato urinário. É importante que os pacientes estejam cientes dos sinais e sintomas de infecções do trato urinário, como dor ao urinar, aumento da frequência urinária e dor abdominal. Se algum destes sintomas ocorrer, o paciente deve procurar assistência médica imediatamente.

Hipotensão e Desidratação

Dapagliflozina pode causar hipotensão (pressão arterial baixa) e desidratação, especialmente em pacientes idosos ou em pacientes com insuficiência renal. É importante que os pacientes estejam cientes dos sinais e sintomas de hipotensão e desidratação, como tontura, fraqueza, sede excessiva e boca seca. Os pacientes devem ser orientados a aumentar a ingestão de líquidos e evitar a exposição prolongada ao sol ou a temperaturas elevadas.

Em resumo, embora dapagliflozina seja geralmente bem tolerado, é importante que os pacientes estejam cientes dos efeitos adversos e precauções associados ao seu uso. Os pacientes devem estar cientes dos sinais e sintomas de infecções do trato urinário, hipotensão e desidratação e procurar assistência médica imediatamente se algum destes sintomas ocorrer.

Interações Medicamentosas e Contraindicações

Dapagliflozina é um medicamento que pode interagir com outros medicamentos e ter contraindicações. É importante que os pacientes informem seus médicos sobre todos os medicamentos que estão tomando, incluindo medicamentos prescritos, de venda livre e suplementos.

Interações Medicamentosas

Dapagliflozina pode interagir com medicamentos que afetam a função renal, como diuréticos e anti-hipertensivos. O uso concomitante desses medicamentos pode aumentar o risco de hipotensão e desidratação.

Além disso, a dapagliflozina pode afetar os níveis de glicose no sangue e pode interagir com medicamentos que também afetam a glicose no sangue, como insulina e sulfoniluréias. O uso concomitante desses medicamentos pode aumentar o risco de hipoglicemia.

Contraindicações

Dapagliflozina é contraindicado em pacientes com hipersensibilidade conhecida ao medicamento. Também é contraindicado em pacientes com doença renal avançada, incluindo pacientes em diálise.

Além disso, dapagliflozina não é recomendado para pacientes com cetoacidose diabética ou com história de cetoacidose diabética.

É importante que os pacientes informem seus médicos sobre qualquer condição médica existente e medicamentos que estejam tomando antes de iniciar o tratamento com dapagliflozina.

Perguntas Frequentes

Para quais condições a dapagliflozina é indicada?

A dapagliflozina é indicada para o tratamento de diabetes mellitus tipo 2 em adultos, em combinação com dieta e exercício físico, quando o controle glicêmico não é alcançado com outras terapias. Também é indicada para reduzir o risco de eventos cardiovasculares maiores em pacientes adultos com diabetes mellitus tipo 2 e doença cardiovascular estabelecida.

Quais são as dosagens disponíveis para a dapagliflozina?

A dapagliflozina está disponível em comprimidos de 5 mg e 10 mg. A dose recomendada é de 10 mg, uma vez ao dia, administrada por via oral, independentemente das refeições.

Como a dapagliflozina atua no organismo?

A dapagliflozina é um inibidor do cotransportador de sódio-glicose 2 (SGLT2), que atua reduzindo a reabsorção de glicose pelos rins e aumentando a eliminação de glicose na urina. Isso leva a uma redução nos níveis de glicose no sangue.

A dapagliflozina pode ser utilizada para auxiliar na perda de peso?

Sim, a dapagliflozina pode auxiliar na perda de peso em pacientes com diabetes mellitus tipo 2. Isso ocorre devido à eliminação de glicose na urina, que leva a uma redução na ingestão calórica e à perda de peso.

Quais são os principais efeitos colaterais associados ao uso da dapagliflozina?

Os principais efeitos colaterais associados ao uso da dapagliflozina incluem infecções do trato urinário, candidíase genital, aumento da micção, hipotensão postural e desidratação. Também pode aumentar o risco de cetoacidose diabética em pacientes com diabetes mellitus tipo 1.

Existem medicamentos equivalentes à dapagliflozina no mercado?

Sim, existem medicamentos equivalentes à dapagliflozina no mercado, como a canagliflozina e a empagliflozina. No entanto, cada medicamento apresenta suas próprias características e efeitos colaterais, e a escolha do tratamento deve ser feita pelo médico, de acordo com as necessidades do paciente.

 

Confira também: A importância do controle do diabetes tipo 2, clique aqui.

JÁ ASSINOU A NOSSA NEWSLETTER?

Assine, receba conteúdos exclusivos e ganhe 10% de desconto na sua primeira compra!

Você também pode ler

Postagens relacionadas

Carrinho
PARABÉNS! VOCÊ GANHOU!

*Valido apenas para uma compra

Escolha o cupom e aplique no carrinho

GANHE 10%OFF NO CADASTRO

Cadastre-se para ganhar 10% de desconto
em nossa loja.

Ao preencher o formulário, concordo em receber comunicações de acordo com meus interesses. Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de privacidade.